Categorias
Notícias Segurança

MPCE denuncia quadrilha por morte de motorista de aplicativo, em Itaitinga/CE-RMF em Agosto deste ano (2020).

A 94ª Promotoria de Justiça de Fortaleza denunciou oito suspeitos de terem assassinado o motorista de aplicativo Alexandre Fernandes, de 32 anos, em agosto deste ano. O homem estava desaparecido havia dois dias quando o seu corpo foi encontrado às margens da BR-116, entre as cidades de Itaitinga e Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Foram denunciados pelo Ministério Público do Ceará (MPCE): Lucas Monteiro de Freitas, o ‘Playboy’; Luan Vitor Araújo Silva; Helry Monteiro Araújo; Bruno Alisson Sousa, o ‘Bruno Poloca’; Vinicius Mahon Paiva; Gilberto Rodrigues Constantino; Alencarlos Lima Pinto, o ‘Gago’; e Paulo Gomes dos Santos Caetano, o ‘Osório’.

De acordo com a denúncia, Luan Vitor “foi quem atraiu a vítima para o assalto, através de um chamado efetuado a partir de um perfil falso cadastrado no aplicativo de mobilidade urbana InDriver”. No local do crime, ‘Osório’ teria abordado Alexandre e anunciado o assalto, mandando a vítima ficar “calma”.

‘Osório’ teria mandado Alexandre parar o carro e estacionar para que Luan Vitor entrasse no veículo. Alexandre teria se assustado com a chegada do comparsa e não quis seguir adiante, tentou tirar o cinto e segurar a arma de ‘Osório’. Em seguida, os dois dispararam projéteis de armas de fogo no motorista. Os demais acusados participaram ou da ocultação do corpo, ou do mando do roubo ou da ocultação de provas que pudessem levar as investigações para o grupo criminoso.

Desta forma, o MPCE pediu que a Justiça aceite a denúncia contra os integrantes da quadrilha de acordo com a participação no delito. Caso o juízo aceite a peça acusatória, os oito se tornam réus.

Lucas Monteiro de Freitas, o ‘Playboy’: participou do crime, estando no carro de apoio;
Luan Vitor Araújo Silva: autor do crime de roubo e disparo contra a cabeça da vítima, e pela ocultação de seu cadáver;
Helry Monteiro Araújo: escondeu Luan Vitor em sua casa, sendo o veículo de apoio usado no crime, de sua propriedade;
Bruno Alisson Sousa, o ‘Bruno Poloca’: mandante do crime de roubo e da ocultação do cadáver da vítima, além de líder da organização criminosa;
Vinicius Mahon Paiva: em relação ao som automotivo da vítima;
Gilberto Rodrigues Constantino: encarregado de guardar o aparelho de rastreamento do carro da vítima e a arma usada no crime de latrocínio, sendo integrante do grupo criminoso;
Alencarlos Lima Pinto, o ‘Gago’: ficava com o produto final dos roubos praticados pela organização criminosa, responsável pelo “desmonte” dos veículos;
Paulo Gomes dos Santos Caetano, o ‘Osório’: autor do crime de roubo e do primeiro disparo contra a vítima, e pela ocultação de seu cadáver.

Fonte: MPCE.

Categorias
Caucaia Notícias Segurança

Polícia apaga frase de muro que ‘proibia’ entrada de motorista de aplicativo em Caucaia na manhã desta sexta-feira (14)

A Polícia Militar apagou, na manhã desta sexta-feira (14), uma pichação em um muro no Bairro Jurema, em Fortaleza, que “proibia” a entrada de motoristas de aplicativo no local. O muro continha a frase “por gentileza não enta uber na favela” .

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Polícia Militar realiza diligências para identificar os autores da pichação. “O mesmo trabalho é feito pela SSPDS em diversos bairros da capital e Região Metropolitana, no intuito de apagar mensagens de apologia ao crime”, informou a Pasta.

Procurada, a empresa de transporte por aplicativo Uber informou que não irá se posicionar sobre do caso.

Mapeamento de grupos criminosos

Conforme a SSPDS, no aplicativo Portal do Comando Avançado (PCA) existe a função “Pichação”, desenvolvida em uma parceria entre a SSPDS e o Laboratório de Processamento de Imagem, Sinais e Computação Aplicada (Lapisco), vinculado ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

Nele, os profissionais de segurança pública utilizam um aparelho celular para fotografar as pichações e enviarem para o aplicativo. A coleta de dados permite estabelecer padrões e comportamentos de integrantes de organizações criminosas no Estado.

Crime de pichação
Segundo a Legislação Penal, Lei de Crimes Ambientais, Lei Federal n° 9.605/98, pichação é crime. Conforme o Art. 65, “pichar, grafitar ou por outro meio conspurcar edificação ou monumento urbano: Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.”

Fonte: Jornal Caucaia

Categorias
Notícias

Motoristas de aplicativo realizam protesto após profissional ser encontrado morto nesta quinta (13)

Motoristas de aplicativo se reuniram nesta quinta-feira, 13, para protestar após a morte do motorista de aplicativo Alexandre Hablich Fernandes, 32. O profissional estava desaparecido desde a segunda-feira, 10.

Nesta tarde, os veículos transitaram no entorno da Arena Castelão com o nome “luto” nos vidros e também levaram balões pretos. A reivindicação dos profissionais é por mais segurança. O fim da manifestação é na Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), situada na avenida Bezerra de Menezes.

Durante os dois dias de desaparecimento de Alexandre, a esposa e parceiros de aplicativo realizaram uma corrente de divulgação nas redes sociais na tentativa de encontrá-lo. O motorista foi visto pela última vez no bairro Mondubim, no dia 10.

O profissional foi encontrado morto na noite da última quarta-feira, 12, em Itaitinga. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O automóvel que ele utilizava para o trabalho ainda não foi localizado.

No dia 31 de julho, O POVO noticiou o caso do motorista de aplicativo que levou seis tiros e teve se fingir de morto para sobreviver a um ataque de facção em Fortaleza. A situação também foi comentada por profissionais de aplicativo que lamentaram a falta de segurança.

Fonte: Noticias Fortaleza.

Categorias
Fortaleza Notícias Segurança

O sumiço de Motorista de App Alexandre Fernandes, de 32 anos, foi constatado no início da noite de segunda-feira (10)

Dois dias após o desaparecimento do motorista por aplicativo Alexandre Fernandes, 32, a esposa do profissional relata a angústia de não ter respostas. “Está sendo muito difícil. Não temos pista de nada”. Apesar da dor, Bianca Fonseca levanta algumas hipóteses para o sumiço. Ela acredita que o esposo tenha sido raptado e sofrido um assalto.

Bianca relata que a primeira medida de segurança instalada no veículo de trabalho do marido, comprado há cerca de oito meses, foi um rastreador. Tal equipamento foi o responsável por localizar o paradeiro do veículo após a mulher perder o contato com o marido, que estava fazendo uma corrida para o bairro Messejana antes de se encontrar com ela.

“Ele me mandou, como de costume, informações sobre o trajeto que iria fazer e disse que chegaria em casa em 20 minutos para a gente sair para jantar. Após uma hora, contudo, mandei mensagem, liguei para ele e não obtive nenhuma resposta. Foi aí que passei a ver a localização do veículo”, conta Bianca.

Bianca percebeu, então, que o GPS informava que Alexandre estava em um trecho da BR-116, logo depois de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), a quilômetros de distância do bairro onde seria o destino da última corrida dele. Ela acredita que, nesse momento, o marido já estava nas mãos de criminosos. 

“Achei que ele tivesse pego outra corrida, porque esses trajetos longos são bons para ele. Percebi, pelo rastreador, que ele estava próximo ao Bairro José Walter, porém fez um retorno e parou na Rodovia Quarto Anel Viário, onde permaneceu”, conta Bianca.

Ao notar  que o carro do marido estava parado há dez minutos, Bianca telefonou para o seu irmão. Após algum tempo, ela informou que o rastreador sinalizou estar sem energia, na Rodovia Quarto Anel Viário. Ela acredita que, nesse momento, os criminosos tenham desativado o equipamento. Logo após, a Polícia foi acionada. 

Após realizarem buscas com o irmão de Bianca ainda naquela noite, a mulher disse que a Polícia não encontrou o carro nem Alexandre. Já pela manhã de terça-feira (11), uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi à região, e realizou buscas ao redor de um galpão localizado próximo ao local onde o motorista desapareceu. 


Tática de crime semelhante

Em busca de respostas, Bianca fez uma publicação no grupo de uma rede social. Lá, ela informou sobre o desaparecimento do marido e as circunstâncias do sumiço do motorista. De acordo com ela, alguns usuários entraram em contato e informaram ter passado por situação de assalto semelhante.

De acordo com Bianca, os motoristas de aplicativo relataram que, ao aceitarem uma corrida, pelo mesmo aplicativo utilizado por Alexandre, criminosos mantinham as vítimas refém até encontrarem o rastreador do veículo. Após identificarem o equipamento no Quarto Anel Viário, os suspeitos abandonavam os motoristas em pontos diferentes.

Bianca informou que algumas vítimas chegavam a entrar em contato com a família após uma hora do crime. De acordo com ela, um deles chegou a ser amarrado próximo ao local onde foi abandonado. No caso do desaparecimento de Alexandre, contudo, ela está sem notícias há mais de um dia. O desespero a acompanha.

“Está sendo muito difícil. A gente não tem rastro, não temos pista de nada. Então, não sabemos onde procurar. Em contrapartida, tem gente que liga dizendo que está com ele, passando trote, dizendo que quer tanto pela cabeça, pelo carro, só atrapalhando as nossas buscas”, desabafou Bianca.


Mutirão

Bianca planeja realizar um mutirão de buscas para encontrar o marido. Ela, que espera contar com o apoio da Polícia Militar do Ceará (PMCE), pretende procurar Alexandre no local indicado pelo rastreador de veículo. Segundo a esposa da vítima, família e amigos deverão participar da ação.

Enquanto isso, Bianca faz questão de salientar a bondade do marido. Com um desaparecimento que ela acredita não ter sentido, sobra espaço para relembrar Alexandre. 

“Ele é muita extrovertido, família. Tudo que ele pensa é em conjunto, é muito alegre. Ele não tinha inimizade com ninguém, não era envolvido com nada errado, se dava bem com todo mundo. Não tem nada que explique isso, a não ser estar no lugar errado, na hora errada, e ser o escolhido para ser a próxima vítima”, relata Bianca.


Investigações

A DHPP é responsável pelas investigações do caso. Todo o percurso por onde o veículo de Alexandre passou ficou registrado no rastreador e as informações foram repassadas para o departamento, que é da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE).

Além do percurso registrado, Bianca teve acesso ao perfil do usuário que solicitou a última corrida para Alexandre naquela noite. De acordo com ela, a identidade de um homem aparece nos dados. Contudo ela não tem certeza da veracidade das informações, já que podem ser falsas.

Sobre o caso, a Polícia Civil informou que a população pode contribuir ao repassar informações para auxiliar nas investigações. Os registros podem ser feitos pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o ‪‪(85) 99719-9678, da 12ª Delegacia do DHPP. Estão garantidos o sigilo e o anonimato dos denunciantes.


Fonte: Diário do Nordeste

Categorias
Notícias

25 de JULHO DIA DO MOTORISTA: Profissionais de valor que carregam o País sobre rodas

O Dia do Motorista é momento para refletir sobre os mais de dois milhões de brasileiros e brasileiras que vivem de sol a sol transportando o Brasil

Faça chuva ou faça sol, vocês estão lá! Pode haver problemas com a família, falta de dinheiro, dificuldades das mais variadas, mas vocês estão lá! Não param nunca… mesmo sendo agregados, trabalhando em empresas privadas ou com a prestação do caminhão, da van, ou do ônibus atrasada, ou com o preço do diesel ameaçando seus ganhos. Mesmo com falta de frete bom.

Nessa data gostaria de deixar um parabéns especial ao meu pai José Francisco de Lima, homem de garra e protagonista da primeira foto, homem guerreiro que ama o que faz, e que carrega centenas de vidas diariamente no Estado de São Paulo.

Que Deus continue a lhe abençoar e dar força e saúde para continuar fazendo o que ama, até onde desejar.

Os motoristas brasileiros são um caso a ser estudado: uma categoria que vive com tantas dificuldades… Mas que não desiste e segue em frente!

Sabemos da sua dificuldade. Sabemos o quanto é difícil deixar a família em casa e sair para ser responsável por centenas de vidas.

Temos os caminhoneiros que cruzam o país sobre rodas e muitas vezes os filhos chorando, aquela saudade das pessoas amadas. Mas tem frete para fazer! Tem conta para pagar! Não podemos ficar parados.

Hoje, dia 25 de julho, é o Dia do Motorista

O Dia de São Cristóvão, no calendário católico, marca a celebração de um ato que acompanha a humanidade há milênios: o transporte. Na história bíblica, São Cristóvão foi o transportador. E ele carregou Jesus Cristo e todo o peso do mundo em suas costas. E conseguiu atravessar o rio e chegar do lado de lá.

25 de JULHO DIA DO MOTORISTA: Profissionais de valor que carregam o País sobre rodas
Motorista de ônibus coletivo em SP em uma parada rápida para enviar uma foto para a redação da TV SOURE

Essa linda história que reflete a importância deste santo e dos motoristas para a cultura brasileira é um exemplo do quanto o transporte é vital para o dia a dia de todos. E do quanto devemos celebrar e homenagear todos os motoristas deste Brasil e deste mundo.

Motorista: você carrega o peso do mundo em suas costas. E nós valorizamos muito o seu trabalho! Conte sempre como Planeta Caminhão!

Parabéns pelo seu dia e por tudo o que você faz pelo transporte brasileiro!